sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Oprah Winfrey foi vítima de racismo em uma loja da Trois Pommes, na Suíça


Uma das mulheres mais famosas e ricas do mundo, segundo a revista “Forbes”, Oprah Winfrey foi vítima de racismo em uma loja em Zurique, na Suíça. A apresentadora e empresária disse ao “Entertainment Tonight” que uma funcionária não quis mostrar uma bolsa a ela, já que o produto era “muito caro”.
“Estava em Zurique no outro dia, numa loja cujo nome não vou revelar. Não estava usando meus cílios, mas eu estava totalmente ‘equipada’ como Oprah Winfrey. Usava saias da Donna Karan e sandálias pequenas”, lembrou Oprah. “Mas, obviamente, ‘The Oprah Winfrey Show’ não passa em Zurique.”
A estrela disse que, ao ver uma bolsa, que custava cerca de US$ 38 mil, perguntou se poderia olhá-la mais de perto, ao que a funcionária respondeu: “Não. É muito cara”. Mesmo insistindo, Oprah teve o pedido negado novamente: “Você não quer ver aquela. Você quer ver essa aqui, porque aquela custa muito. Você não vai ter como pagar.”

De acordo com o jornal “Blick”, a loja se chama Trois Pommes. O dono do estabelecimento se desculpou e reforçou que tudo não passou de um “mal-entendido”. “Não temos qualquer tipo de reconhecimento facial aqui”, acrescentou Trudie Goetz, sem explicar o sentido dessa frase.
A apresentadora foi ao país para o casamento da cantora Tina Turner com o empresário Erwin Bach. Ironicamente, Goetz também estava presente na cerimônia, ainda de acordo com o jornal.
Uma porta-voz do escritório de turismo da Suíça, Daniela Baer, disse à agência “Associated Press”, nesta sexta-feira, que “sentia muito pelo que aconteceu com ela”. No Twitter, o órgão também afirmou: “Essa pessoa agiu de forma terrivelmente errada”.
“Racismo ainda existe. É claro que existe”, concluiu a apresentadora sobre o incidente.
Fonte:TV Foco
Share this article
 
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top