quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Joia Rara: Rosi Campos critica excesso de ciúmes: ‘Ninguém é de ninguém’


Dona do Cabaré Pacheco Leão ao lado de Arlindo (Marcos Caruso), Miquelina (Rosi Campos) faz de tudo um pouco na casa de shows, desde servir mesa até cantar e atuar. "Está sendo ótimo estar nesse núcleo. Ela é uma personagem divertida e, além de fazer parte do cabaré, tem que contornar todas as dificuldades pelas quais vão passar. É um espaço para os artistas, com vários números musicais, mas também um local que protege os operários, como Mundo (Domingos Montagner) e Toni (Thiago Lacerda)”, explica.

Apesar de todas suas habilidades, Miquelina é uma mulher muito ciumenta e vive no pé do marido, um artista visionário que não resiste ao charme das coristas e vedetes. “No fundo, acho que ela tem muito orgulho do trabalho de Arlindo, mas sempre pinta o ciúme porque a cada corista tem a possibilidade de um envolvimento e encantamento. Mesmo assim, ela quer que ele realize seu desejo de fazer grandes espetáculos. Então, apesar de ficar em cima, ela joga junto com ele”, revela a atriz, que diz não ser ciumenta na vida real: “É bobagem, pois ninguém é de ninguém. É um sentimento muito ruim e desgastante. Já até senti, mas procuro sempre resolver de alguma maneira. O amor é algo que você quer construir com uma pessoa e não destruir”.
Share this article
 
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top