Pular para o conteúdo principal

PUBLICIDADE

Os Dez Mandamentos: Resumos dos capítulos de 12 a 16 de outubro


Segunda, 12 de outubro
Moisés e Arão descem do monte e retornam à vila dos hebreus. Corá discute com os filhos e diz para que eles não acreditem nas palavras de Joquebede e Moisés. Bezalel e Leila se mostram preocupados com Uri e os outros amigos do palácio. Ana e Oseias continuam procurando por Judite e se abraçam apaixonados. Ikeni descobre que Yunet saiu da cela e se preocupa com a reação que o faraó terá quando descobrir a fuga. Ikeni avisa Ramsés que Yunet saiu e Paser diz que viu o corpo da vilã na

cidade. Ramsés ordena que os corpos dos egípcios nobres sejam embalsamados e os demais enterrados no deserto. Datã teme pela retaliação de Ramsés com o povo hebreu. Ana conta a Apuki que a vila dos hebreus não foi atingida pela tempestade e o deixa surpreso. Meketre diz a Tais que a cidade está um caos e diz acreditar que talvez o Egito não consiga se recuperar. Preocupado com a filha, Paser conta para a princesa sobre a morte de Yunet.
A princesa se revolta dizendo que Moisés salvou a vida de Joquebede e levou a de sua mãe por vingança. Bakenmut diz a Ikeni que Ramsés prometeu a Moisés que libertaria os escravos caso a tempestade terminasse. O faraó organiza uma incursão à cidade para avaliar os estragos e é acompanho pelos generais. Os hebreus temem por uma retaliação dos egípcios. Nadabe, Abiu e Itamar retornar da cidade e dizem aos demais hebreus que o estrago foi muito grande.
Moisés e Arão retornam para casa para alívio de toda a família. Moisés a Arão contam para os hebreus que o faraó decidiu libertá-los deixando todos radiantes. Ramsés e Nefertari conversam e ele diz que não suportaria perder a mulher e o filho. Simut diz a Paser que não quer mais ser sacerdote uma vez que os deuses egípcios não fizeram nada para protegê-los. Miriã compõe uma música em hebraico e surpreende Oseias. Moisés diz para Joquebede que pretende buscar sua família em Midiã. Joquebede diz que sente muito orgulho de Moisés e Arão e deixa o libertador emocionado.

Terça, 13 de outubro
Joquebede se emociona com as palavras de Moisés. Uri recorda dos momentos com Leila e Hur. O joalheiro se recusa a acompanhar Gahiji até a Vila dos Hebreus. Bak tenta visitar os outros filhos de Meketre, mas o comerciante destrata o menino. Sem alternativa, o egípcio é obrigado a mentir para Tais. Radina confessa para Karoma que fica mexida toda vez que Moisés está por perto. Ikeni questiona Bakenmut sobre a fuga de Yunet, mas o general desconversa. Gahiji e Chibale chegam à casa de Zelofeade. Leila, Hur e Bezalel ficam felizes com a chegada dos egípcios. Nefertari pede para Ramsés introduzir Amenhotep sobre as questões relacionadas ao reino. Leila diz estar decepcionada com a atitude de Uri. Os hebreus se reúnem na casa de Joquebede. Safira se irrita ao ver Datã provocando Bina. Arão agradece a presença de todos. Moisés anuncia que o rei prometeu libertar os escravos. Todos se emocionam com a notícia. Ana e Judite tentam amolecer o coração de Apuki. Moisés manda os hebreus se prepararem para deixarem o Egito. Datã diz para Safira que desta vez acredita no libertador. Arão se anima com o futuro de seu povo. Ramsés perde a paciência e se irrita com Amenhotep.
Ikeni chega e avisa que Meketre deseja falar com o faraó. Nefertari tenta reanimar as mulheres no harém do palácio. Ramsés avisa a Meketre sobre sua decisão de deixar os escravos partirem. Jairo e Apuki se assustam ao ouvirem Bakenmut dizer que os hebreus serão libertados. Joquebede e Miriã conversam enquanto arrumam as coisas para partirem. Calebe alerta Oseias sobre o ódio de Apuki. O feitor se espanta ao ver a fachada da Casa de Senet destruída. Desolado, Ahmós lamenta a destruição do prostíbulo. Gahiji diz que Uri precisa se despedir da família. O cozinheiro também afirma que está pensando em partir com os hebreus. Bezalel diz acreditar que Uri mudará de ideia. Zelofeade e Abigail fazem planos para o futuro com o bebê. Simut demonstra descrença nos deuses egípcios. Arão questiona Moisés sobre a possível mudança de ideia do faraó. O libertador avisa que outra praga virá, caso o rei se recuse a libertar os escravos. Em conversa com Paser, Nefertari diz que não concorda com a atitude do marido em deixar os hebreus partirem. O sacerdote tenta convencer a filha a aceitar, mas a rainha avisa que sempre protegerá o Egito. 

Quarta, 14 de outubro
Paser discute com Nefertari e diz para ela não agir como a mãe Yunet, deixando-a nervosa. O sumo-sacerdote diz que sabe que a real intenção da filha em instigar Ramsés a não libertar os hebreus é atingir Moisés. Meketre diz a Tais que irá precisar pagar um servo egípcio para consertar a sala destruída pelos meteoros e se dá conta do efeito da libertação dos escravos, já que não haverá quem reconstrua o reino. Ramsés pede aos deuses ajuda para tomar a melhor decisão. Bak diz a Aoliabe que gostaria de se despedir e contar a verdade para Meryt e Hori, mas é desencorajado pelo amigo. Ana fala para Judite que elas também devem partir com os hebreus. Simut diz a Paser que já não acredita mais nos deuses egípcios e deixa Paser confuso. Nefertari tenta convencer Ramsés a voltar atrás de sua decisão de libertar os escravos. Ahmós, Apuki e Jairo se reúnem com Meketre para saber quem irá trabalhar no lugar dos escravos e dizem que irão se encontrar com os comerciantes para discutir a situação. Nadabe pede a Moisés que o ensine algumas táticas de guerra. Joquebede, Miriã, Eliseba e Inês começam a fazer os preparativos para a partida. Hur diz para Moisés que a tradição diz que os restos mortais de José do Egito devem ser levados com eles para Canaã. Oseias incentiva Bezalel e Deborah a apressar o casamento. Comerciantes e feitores vão até o palácio e pedem para falar com o faraó. Gahiji diz a Chibale que gostaria de acreditar somente no Deus dos hebreus. Ramsés diz aos comerciantes que uma das soluções para resolver o problema da escravidão é conquistar novos territórios e escravizar a população.
Radina diz a Karoma que irá entregar a joia que ganhou da princesa Henutmire para Moisés presentear Zípora, já que as duas não tiveram a oportunidade de se conhecer. Nefertari tenta acalmar Ramsés que está confuso com a sua decisão de libertar os escravos e a rainha o aconselha a entrar em um acordo com Moisés. Dessa forma, os hebreus só poderiam deixar o Egito se reconstruírem tudo o que foi destruído pela praga. O faraó se anima com a ideia da esposa real. Deus fala novamente com Moisés e pede para que ele procure o faraó, deixando-o tenso. Bakenmut e Ikeni vão até a vila chamar Moisés. O libertador e Arão vão até o palácio encontrar com o faraó.
A pedido de Moisés, Oseias e Calebe reúnem os hebreus para dizer que não poderão deixar o Egito naquele momento. Ramsés conversa com Moisés e diz que acha justo que, antes de partirem, os hebreus reconstruam a cidade. Moisés diz que não haverá acordo e o faraó se irrita dizendo que nesse caso, não irá libertar os hebreus. O libertador então anuncia que uma grande nuvem de gafanhotos tomará conta de todo o reino e comerão todas as árvores que crescem no campo. Ikeni vai atrás de Moisés e diz que tentará conversar com o faraó e convencê-lo, junto a Paser, a desistir da ideia de manter os hebreus no Egito. Gahiji e Chibale encontram com Moisés no corredor do palácio e perguntam ao libertador se seriam aceitos pelo Deus dos hebreus. Surpreso, Moisés diz que se abandonarem o culto a outros deuses e seguirem os ensinamentos do Senhor, serão aceitos. Paser reencontra Moisés e pede para retornar à sala do trono. 

Quinta e sexta
Resumos ainda não disponíveis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Itaú lideram em cobrança abusivas

O Banco Itaú é uma das maiores financeiras da America latina em valores ativos e clientes, presente em 21 países, o banco possui cerca de 5 mil agências no Brasil e no exterior e 26 mil caixas eletrônicos e pontos de atendimento. 

A instituição também lideram em reclamação nos órgão de defesa do consumidores. O braço direito do Banco, o Itaucard lidera desde cobrança duas vezes na mesma fatura ou até erro de desconto de juros e valores cobrado indevidamente.

Quando os clientes busca os canais do Itaú para corrigir os erros, são mal atendido e também a instituição demoram na busca de solucionar os problemas, isto quando o Banco ignora o cliente sem dar nem uma solução e continuando com a cobrança indevida.


Brasil desativou 16 mil leitos pediátricos desde 2010

Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) mostrou que nos últimos nove anos o Brasil desativou 15,9 mil leitos de internação pediátrica, aqueles destinados a crianças que precisam permanecer no hospital por mais de 24 horas. Segundo a SBP, dados obtidos no Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES), mantido pelo Ministério da Saúde, indicam que em 2010, o país dispunha de 48,8 mil leitos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2019, segundo dados relativos ao mês de maio, o número baixou para cerca de 35 mil.  A pesquisa também mostra que os leitos disponíveis nos planos de saúde ou em unidades privadas caíram em 2.130 no mesmo período, com 19 estados perdendo leitos pediátricos nessa rede. São Paulo desponta com a maior queda: ao todo foram 762 unidades encerradas, seguido do Rio Grande do Sul (-251) e Maranhão (-217). Segundo os dados, os estados das regiões Nordeste e Sudeste foram os que mais sofreram com a redução de leitos de internação no SUS, com 5…

Crise na Sanepar derruba ações na Bolsa de Valor

A companhia Paranaense de saneamento Sanepar, vem passando pela sua maior crise hídrica da historia. Com as estiagem no estado do Paraná esta afetando o abastecimento de água na capital e interior. Nesta segunda-feira mais de 150 bairro entre Curitiba e região metropolitana estão sem água.
O problema da Sanepar (SAPR11), esta afetando suas movimentação na bolsa de valor derrubando suas ações em mais de  29,62% desde o começo do ano. Entre as empresas de saneamento a sua situação é a pior da B3.