Pular para o conteúdo principal

PUBLICIDADE

Greca aumenta a tarifa para R$ 4,50, na véspera do Carnaval


Nesta sexta-feira (22), a prefeitura de Curitiba anunciou o reajuste da tarifa do transporte coletivo da cidade de R$ 4,25 para R$ 4,50. O valor passa a valer a partir da próxima quinta-feira (28).
Segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs), a tarifa técnica, que é o valor que o poder público repassa para as empresas que operam o transporte, deve chegar a R$ 5,20. Mesmo tendo que cobrir um buraco de 70 centavos por passageiro, o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, garantiu que não haverá novos reajustes para os usuários do transporte coletivo até fevereiro de 2020.
“A tarifa técnica vai subir, hoje ela está em R$ 4,79. Assim que tiver o discídio de motoristas e cobradores, nós teremos esse aumento. Ela chegará a R$ 5,20, mas os cálculos com os subsídios mostram que nós conseguiremos segurar a tarifa para o passageiro em R$ 4,50 até fevereiro de 2020”, afirmou.

Com o aumento da passagem, a diferença entre as tarifas técnica e social ficará em 24 centavos, o que, segundo a Urbs, representa um déficit de R$ 4 milhões ao mês e R$ 48 milhões ao ano.
A Prefeitura vai subsidiar parte do custo com as empresas de transporte com a aplicação de R$ 50 milhões. Já o subsídio do Governo do Estado será de R$ 150 milhões.
Segundo Ogeny, isso vai possibilitar a integração do transporte de Curitiba com a Região Metropolitana. “É um ganho substancial porque nós temos todas as cidades que rodeiam Curitiba a R$ 4,50 também. Então o passageiro não fica confuso com a variação de passagens nos municípios”, disse.
O presidente da Urbs disse que a passagem já ficou congelada por um bom tempo, sendo inevitável segurá-la ainda mais. “A passagem ela subiu em 2017 no início da gestão e ficou 2017 e 2018 sem subir. Nós tivemos uma inflação acumulada de 6,8% então o reajuste foi abaixo disso”, explicou.
A rede transporta um milhão e trezentos mil passageiros por dia, só a metade paga, o restante são gratuidades.
Até a próxima quarta-feira (27), o passageiro pode recarregar o cartão ainda no valor antigo de R$ 4,25. o valor máximo será de R$ 800.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Itaú lideram em cobrança abusivas

O Banco Itaú é uma das maiores financeiras da America latina em valores ativos e clientes, presente em 21 países, o banco possui cerca de 5 mil agências no Brasil e no exterior e 26 mil caixas eletrônicos e pontos de atendimento. 

A instituição também lideram em reclamação nos órgão de defesa do consumidores. O braço direito do Banco, o Itaucard lidera desde cobrança duas vezes na mesma fatura ou até erro de desconto de juros e valores cobrado indevidamente.

Quando os clientes busca os canais do Itaú para corrigir os erros, são mal atendido e também a instituição demoram na busca de solucionar os problemas, isto quando o Banco ignora o cliente sem dar nem uma solução e continuando com a cobrança indevida.


Brasil desativou 16 mil leitos pediátricos desde 2010

Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) mostrou que nos últimos nove anos o Brasil desativou 15,9 mil leitos de internação pediátrica, aqueles destinados a crianças que precisam permanecer no hospital por mais de 24 horas. Segundo a SBP, dados obtidos no Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES), mantido pelo Ministério da Saúde, indicam que em 2010, o país dispunha de 48,8 mil leitos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2019, segundo dados relativos ao mês de maio, o número baixou para cerca de 35 mil.  A pesquisa também mostra que os leitos disponíveis nos planos de saúde ou em unidades privadas caíram em 2.130 no mesmo período, com 19 estados perdendo leitos pediátricos nessa rede. São Paulo desponta com a maior queda: ao todo foram 762 unidades encerradas, seguido do Rio Grande do Sul (-251) e Maranhão (-217). Segundo os dados, os estados das regiões Nordeste e Sudeste foram os que mais sofreram com a redução de leitos de internação no SUS, com 5…

Brasil tem 432 mortes e 10.278 casos confirmados do novo coronavírus

O balanço dos casos de covid-19 no país neste sábado (4) aponta 432 mortes em razão da doença e 10.278 casos confirmados por exeme laboratorial. Os dados são do Ministério da Saúde e foram coletados até as 14h. A taxa de letalidade registrada pela pasta no país é de 4,2%. Os novos números indicam um aumento de 72 óbitos em relação a sexta-feira (3), quando o país registrava 359 óbitos e 9.056 casos confirmados. O ministério continua trabalhando com a previsão de entrega de 20 milhões de testes para diagnóstico de covid-19, mas afirma que essa projeção depende da disponibilidade do mercado, da logística e distribuição. Para a próxima semana, cerca de 290 mil testes serão distribuídos.  Os casos seguem concentrados no Sudeste, especialmente no estado de São Paulo, com 4.466 casos dos 10.278 totais e 260 óbitos. Veja os números. Óbitos por estado Acre: 0
Amazonas: 12
Amapá: 1
Pará: 1
Rondônia: 1
Roraima: 1
Tocantins: 0
Alagoas: 2
Bahia: 7
Ceará: 22
Maranhão: 1
Paraíba: 1
Pernambuco: 2
Piauí: 4
Rio Grande do …