Pular para o conteúdo principal

PUBLICIDADE

Anvisa inicia analise de dados de Butantan e Fiocruz para uso emergencial de vacinas

 


BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta segunda-feira que técnicos do órgão regulador começaram a análise dos dados enviados pelo Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o uso emergencial das vacinas CoronaVac e AstraZeneca-Oxford, respectivamente, contra a Covid-19.

Essa análise ocorre após o período de checagem inicial da documentação. Butantan e Fiocruz apresentaram na sexta-feira à Anvisa os pedidos de uso emergencial das vacinas.

"Durante a análise dos documentos, a agência continuará a habitual comunicação com os dois solicitantes da autorização de uso emergencial das vacinas Covid-19. Esta comunicação visa esclarecer e aprimorar as informações presentes nos processos sanitários que subsidiarão a decisão técnica e regulatória da Anvisa", informou o órgão, em comunicado.

Na atual etapa, a Anvisa avalia os documentos técnicos capazes de comprovar se as vacinas são eficazes para prevenir morbidade e mortalidade. "Ou seja, a agência avalia as evidências diretas de Boas Práticas de Fabricação, qualidade, eficácia, segurança e imunogenicidade. A análise também inclui o plano de minimização dos riscos das vacinas", explicou.

Na hipótese mais otimista, o governo federal pretende iniciar a vacinação nacional contra Covid-19 no país no dia 20 de janeiro, mas depende do aval da Anvisa e do posterior envio dos imunizantes a Estados e municípios.

No comunicado, a agência disse ainda que não vai realizar qualquer comunicação através de notas ou dar detalhes adicionais dos processos até a reunião pública da Diretoria Colegiada que definirá a decisão sobre os pedidos de uso emergencial.

No sábado, a Anvisa informou que havia pedido ao Butantan a apresentação de informações complementares, após concluir triagem inicial de documentação apresentada na véspera pelo instituto.

Dentre as informações e resultados que ainda devem ser apresentados, a Anvisa solicitou as características demográficas e basais críticas da população do estudo e outras características.

Já documentação apresentada pela Fiocruz para autorização de uso emergencial da vacina da AstraZeneca-Oxford foi aprovada pela Anvisa, disse a agência.

Segundo o painel de acompanhamento da análise das vacinas para uso emergencial, disponibilizado no site da Anvisa, consta que, na documentação do pedido, o Butantan deixou de enviar 5,47% dos documentos necessários e tem 48,14% de pendência de complementação. No caso da Fiocruz, toda a documentação foi entregue e há apenas 5,47% pendente de complementação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aprovação de Greca dispara em Curitiba

  A segunda pesquisa Ibope encomendada pela RPC,  divulgada na noite desta quinta-feira (22),  apontou que  Rafael Greca (DEM) , atual prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, teve um aumento em sua aprovação em comparação  com a primeira pesquisa, publicada dia 06 de outubro .  Segundo a pesquisa, o governo de Greca tinha classificação “Ótimo/Bom” de 54% dos eleitores no começo de outubro. Segundo os dados mais recentes, essa avaliação subiu para 59%. Eleitores que avaliavam a gestão de Greca como “Regular” subiram de 29% nas primeira pesquisa para 30%, segundo dados desta quinta-feira. Já a porcentagem dos que classificam a administração de Greca como “Ruim/Péssima” caiu de 16% no dia 6 de outubro para 11% na quinta-feira (22), segundo dados da pesquisa Ibope/RPC. A porcentagem dos que não souberam/não responderam se manteve em 1%, tanto na primeira pesquisa quanto na segunda. Fonte: Tribuna

Bolsonaro volta a pautar o voto impresso no Congresso alegando que o "povo quer"

Foto: Divulgação   O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o voto impresso e diz que está pautando o tema no Congresso Nacional para que o recurso seja utilizado nas próximas eleições. O presidente da República questiona o  sistema eleitoral  dizendo que a urna eletrônica seria suscetível a fraudes, portanto, fazendo-se necessária a comprovação em papel. Já estou conversando com lideranças no Parlamento. Quem decide o voto impresso somos nós, o Executivo, e o Parlamento. Ponto final. E, acima de nós, o povo, que quer o voto impresso", disse Bolsonaro na saída do Palácio do Alvorada.  Desde as eleições municipais Bolsonaro encampa o  voto impresso  como uma bandeira do governo e vem ganhando apoio nas redes socias entre o núcleo do presidente. Fonte:  iG  

Futebol: Pogba não joga mais pelo Manchester United

Mino Raiola  , empresário de  Paul Pogba  e de outros astros do futebol mundial, lançou mais uma polêmica. Nesta segunda-feira, em entrevista ao "Tuttosport", o agente revelou que o francês não continuará no  Manchester United. - Eu posso dizer que acabou para Paul Pogba no Manchester United. Questionado pelo seu desempenho, Pogba marcou um belo gol na última rodada da Premier League, contra o West Ham. Na atual temporada, o francês soma 13 partidas, dois gols e duas assistências pelo Manchester United. Fonte:  iG