Pular para o conteúdo principal

PUBLICIDADE

Resumo de 'Amor de Mãe': capítulos de 22 a 27 de março

Divulgação Rede Globo


Confira tudo o que vai rolar nesta semana na novela das 9


 Segunda-feira
Lurdes avisa a Danilo que Camila foi atropelada. Vitória planeja uma festa de aniversário para sua mãe, mas estranha o comportamento de Natália. Danilo encontra Camila, que é socorrida. Vera se recusa a contar para Vitória e Miranda sobre doença. Álvaro se prepara para retomar a presidência da PWA. Magno revela a Leila seu relacionamento com Lídia. Camila fica com sequelas do acidente. Leila cobra que Belizário liberte Penha. Thelma confronta Álvaro sobre o fracasso de seu plano contra Camila. Betina confirma com Matias o apoio da PWA ao hospital. Joana desabafa com Danilo sobre o estado de Nuno. Raul decide investir pessoalmente no apoio ao enfrentamento da pandemia. Danilo faz uma proposta a Nuno. Nuno revela a Danilo que Thelma perdeu seu filho durante o incêndio.

Terça-feira
Nuno confunde as informações sobre a infância de Danilo. Álvaro trama com Lucas um plano para retomar a presidência da PWA. Davi e Érica se aproximam, e Lurdes aconselha a filha. Ryan sofre ao ler o livro de Marina. Danilo sonda Thelma sobre o incêndio. Carol insinua que Natália deve contar a Vitória e Miranda sobre a doença de sua mãe. Álvaro contrata Farula para sua Fundação, e Sandro alerta o amigo. Ryan procura Marina. Marina se declara para Ryan. Vitória entrega a Lurdes uma lista de pacientes que deram entrada no Hospital do Passeio no ano em que Domênico foi vendido. Lurdes descobre que Danilo é Domênico.

Quarta-feira
Lurdes confronta Thelma. Camila e Danilo se desesperam ao saber que Caio precisará de uma cirurgia de emergência. Thelma convence Lurdes a aguardar a situação de Caio para revelar a verdade a Danilo. Magno e Érica estranham o comportamento de Lurdes. Thelma se desespera com a possibilidade de perder Danilo. Sandro alerta Farula sobre Álvaro. Lurdes se emociona ao falar com Danilo, e Camila desconfia. Álvaro arma contra Sandro usando Farula. Natália se preocupa com o sumiço de Márcia. Sandro ajuda Farula, mas ambos são rendidos pelo seguranças.

Quinta-feira
Álvaro ameaça Sandro para Raul. Érica alerta Verena sobre os crimes de Álvaro envolvendo seu nome. Marina e Ryan namoram. Álvaro afirma que deseja a presidência da PWA em troca de não registrar queixa contra Sandro. Danilo garante a Thelma que encontrará sua mãe biológica. Lídia ajuda Brenda a dar prosseguimento a seu tratamento, mas Leila se enfurece. Lídia contorna a situação com Leila, e Magno a admira. Érica e Davi finalmente ficam juntos. Raul abre mão da presidência da PWA em nome de Álvaro. Caio tem alta do hospital. Érica se preocupa com a integridade física de Davi.

Sexta-feira
Os filhos de Lurdes estranham a ausência da mãe. Álvaro usa Benjamin para ameaçar Davi e interromper seu protesto contra a construção do Condomínio da Floresta. Penha reclama de Belizário com Leila. Carol cobra que Durval divida com Natália os custos de sua escola. Leila revela a Penha que Belizário não está fazendo nada para ajudá-la. Vitória conta a Érica sobre a lista de pacientes do Hospital do Passeio que deu para Lurdes. Garnizé conversa com Davi sobre a chantagem de Álvaro. Natália revela a Miranda e Vitória sobre a doença da mãe.

Sábado
Benjamin tem um plano para Davi escapar da chantagem de Álvaro. Vitória sofre com a doença de Vera. Penha descobre uma forma de sair da prisão e pede ajuda a Leila. Leila despista Belizário e pega o dinheiro que Penha escondeu. Betina avisa a Sandro que precisará de ajuda médica. Matias confessa suas traições para Miranda, que decide deixar a casa com os filhos. Penha consegue fugir e agradece a Leila. Belizário desconfia de que Leila saiba do paradeiro de Penha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sanepar revolta Paranaenses

Sem investimento suficiente em saneamento, o Paraná passa pela sua pior seca, mesmo assim a Sanepar quer aumentar as tarifas. O governador Ratinho Junior autorizou o aumento. A tarifa de água e esgoto cobrada pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) sofrerá aumento de 5,11% a partir desta sexta-feira (5). O índice de reajuste foi definido pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) no dia 29 de dezembro. Após três suspensões de reajustes tarifários, como parte dos esforços de enfrentamento dos efeitos da pandemia de Covid-19 e da crise hídrica, buscou-se na decisão o equilíbrio entre amenizar efeitos futuros – como de um índice maior em razão do acúmulo de adiamentos – e garantir o atendimento e qualidade no serviço para a população.

Aprovação de Greca dispara em Curitiba

  A segunda pesquisa Ibope encomendada pela RPC,  divulgada na noite desta quinta-feira (22),  apontou que  Rafael Greca (DEM) , atual prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, teve um aumento em sua aprovação em comparação  com a primeira pesquisa, publicada dia 06 de outubro .  Segundo a pesquisa, o governo de Greca tinha classificação “Ótimo/Bom” de 54% dos eleitores no começo de outubro. Segundo os dados mais recentes, essa avaliação subiu para 59%. Eleitores que avaliavam a gestão de Greca como “Regular” subiram de 29% nas primeira pesquisa para 30%, segundo dados desta quinta-feira. Já a porcentagem dos que classificam a administração de Greca como “Ruim/Péssima” caiu de 16% no dia 6 de outubro para 11% na quinta-feira (22), segundo dados da pesquisa Ibope/RPC. A porcentagem dos que não souberam/não responderam se manteve em 1%, tanto na primeira pesquisa quanto na segunda. Fonte: Tribuna

Bolsonaro volta a pautar o voto impresso no Congresso alegando que o "povo quer"

Foto: Divulgação   O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o voto impresso e diz que está pautando o tema no Congresso Nacional para que o recurso seja utilizado nas próximas eleições. O presidente da República questiona o  sistema eleitoral  dizendo que a urna eletrônica seria suscetível a fraudes, portanto, fazendo-se necessária a comprovação em papel. Já estou conversando com lideranças no Parlamento. Quem decide o voto impresso somos nós, o Executivo, e o Parlamento. Ponto final. E, acima de nós, o povo, que quer o voto impresso", disse Bolsonaro na saída do Palácio do Alvorada.  Desde as eleições municipais Bolsonaro encampa o  voto impresso  como uma bandeira do governo e vem ganhando apoio nas redes socias entre o núcleo do presidente. Fonte:  iG